faculdade

O financiamento estudantil é a melhor forma de fazer a graduação em instituições privadas. Por isso, vamos responder a uma pergunta: Qual financiamento posso fazer além do Fies?

Apesar das baixas taxas de juros, o Fies que pertence ao governo federal, muitas vezes é extremamente burocrático. O que pode fazer as pessoas desistirem.

Portanto, conheça neste artigo x financiamentos estudantis, além do Fies. As vantagens e desvantagens e esperamos que consiga decidir por um, no momento de iniciar a sua graduação.

Por que fazer outro financiamento ao invés do Fies?

É um fato que o Fies é o mais famoso dos financiamentos estudantis. Mas vamos mostrar aqui que há outros tão bons quanto.

Uma das maiores vantagens dos outros financiamentos que iremos mostrar aqui é em relação ao tempo de pagamento pós-faculdade.

Pelo Fies, o estudante recém-formado tem pelo menos 10 anos de parcelas a pagar pela frente.

Além disso, como falamos no início do artigo, o Fies pede uma documentação extensa.

Ter prestado o Enem, no mínimo, em 2010 e obter 450 pontos na média e não zerar a redação. Renda bruta mensal de três salários mínimos por pessoa.

Ter a documentação de todos da família, incluindo a renda mensal de cada um.

E por isso que agora iremos mostrar dois financiamentos estudantis que podem ser uma boa alternativa ao Fies.

faculdade

Conheça 4 alternativas para o financiamentos estudantil.

PraValer: um financiamento estudantil privado que funciona de forma diferenciada do Fies. Aqui, o contrato ocorre semestralmente, ou seja, de seis em seis meses.

Portanto, o aluno tem um ano, no mínimo, para pagar o contrato semestral. As parcelas não se acumulam.

Criado em 2001, já beneficiou cerca de 200 mil alunos é um dos financiamentos mais tradicionais.

CredIES: uma outra alternativa. Criado pela Fundacred, a renovação do contrato também acontece semestralmente. Contudo, o aluno paga uma parte da mensalidade.

Mas a grande vantagem deste financiamento, é que o aluno só paga após o fim do curso. E o melhor é que ele não cobre apenas graduação, mas também, pós-graduação, mestrado e doutorado.

Financiamento estudantil de bancos privados: Como outra opção, também há o financiamento realizado pelos bancos.

Mas neste caso é bom ler o contrato de cada instituição, pois cada um funciona de uma maneira.

Financiamento estudantil de faculdade privada: por último temos os financiamentos das próprias faculdades.

Assim como na opção acima, é importante se informar por meio dos canais oficiais e saber quais são as condições.

Conclusão

Neste artigo você conheceu quais financiamentos pode fazer além do Fies.

Esperamos que te ajude a decidir qual será o melhor para ingressar na vida universitária. Dúvidas? Sugestões? Vamos conversar nos comentários.